quarta-feira, 9 de junho de 2010

Lido: Segunda Ressurreição

Segunda Ressurreição (bib.) é mais uma noveleta de Gerson Lodi-Ribeiro pertencente ao universo Taikodom. Desta feita, entramos naquilo que à primeira vista parece um cenário de space-opera bastante básico: uma espécie de recuperadora de salvados é atacada e aprisionada por uma nave gigantesca pertencente a uma misteriosa espécie alienígena que tem vindo a travar uma guerra de baixa intensidade com a Humanidade ao longo de múltiplos sistemas estelares nos limites da área de influência humana. A investigadora espera o pior, mas depressa descobre que o objetivo dos alienígenas é apenas recolher informação, pois se os seus atos são misteriosos para os governos humanos, as ações humanas não o são menos para eles. Nem quem atacou quem primeiro fica inteiramente claro. Space-opera? Sim, pelo menos em parte. Mas básica? Não.

É um texto que volta a sofrer um pouco com a necessidade de maximizar a informação prestada aos jogadores do Taikodom, efetivos ou potenciais, a respeito do universo em que o jogo decorre. Esta noveleta sofre também, no livro, por outro motivo: é que alguma dessa informação já tinha sido prestada em textos anteriores. Porquê? Porque a primeira encarnação da maior parte destes textos aconteceu no site do jogo, como textos independentes descarregáveis um a um, e não havia como saber de antemão qual seria a ordem por que os jogadores os viriam a ler. Assim, a redundância compreende-se e aceita-se, embora cause problemas quando os textos são reunidos em livro e dispostos em sequência (que é cronológica).

Mas essa redundância e hiperabundância de informação de base sobre o universo acontecem sobretudo nas primeiras páginas. A partir daí, a história arranca e torna-se bastante interessante, atingindo um ponto alto com uma reviravolta final muito bem concebida, ainda que talvez seja deixada demasiado em aberto, para o meu gosto, quando aparece o último ponto final (maneira de falar; o último ponto é de interrogação). Com todas as parcelas somadas, o resultado final é satisfatório e este leitor fechou o livro com a sensação de ter lido mais um bom conto.

Sem comentários:

Enviar um comentário