quinta-feira, 5 de agosto de 2004

Versos avulso

Nada a dizer

Não tenho nada a dizer
estou seco
como uma esteva à espera do incêndio

Sem comentários:

Enviar um comentário