terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Porreirinho!

Porreiro: alguém que fala de uma das minhas traduções. E mais porreiro ainda: fala bem:

As palavras de Howard estão muito bem servidas pela tradução. Costuma-se dizer que traduttore traditore, mas a tradução cuidada destes contos preserva-lhes o vigor e a chama que são tão vitais a este género literário.


Tinha algum receio desta, confesso. Porque não gosto dos contos do Howard, receei que esse não-gosto se refletisse na tradução. Parece que não, e fico contente.

Obrigado, Artur. E olha: há mais na calha...

Sem comentários:

Enviar um comentário