sábado, 5 de julho de 2008

Semana

Semana incomum, esta. Em vez de estar fechado em casa a trabalhar, como é hábito, dei um salto à capital do império para socializar um pouco com uma série de gente, em especial com o americano que escreve os gigantescos livros que tenho vindo a traduzir ao longo do último ano. Um tipo porreiro, o nosso amigo George R. R. Martin. E a nossa conversa em público, na FNAC, parece ter corrido bem, apesar dos meus gaguejos.

Não, não sou gago: tinha dormido 3 horas na noite anterior...

Se descobrir alguém que tenha tirado fotos e conseguir autorização, hei-de mostrar uma aqui.

Consequências para o trabalho? Óbvio: com a ida a Lisboa, os preparativos da ida a Lisboa e o regresso de Lisboa, atrasou. O avanço foi só de 16 páginas, para a 824ª. Faltam 304.

No wiki também pouco mexi, mas como houve quem mexesse (e duas pessoas, no less!), subiu para as 12 924 páginas, mais 11 do que há uma semana.

Quanto a leituras, enquanto estive em Lisboa li um livro bastante estranho intitulado Fadas Láureas, uma compilação de historietas (e algumas não-historietas) de uma página inspiradas por ilustrações de "pornofantasia" do Luís Louro, cheias de fadas lúbricas, faunos perversos, folhas mortas, orquídeas e cogumelos. Pena é as histórias, com duas ou três honrosas excepções, estarem muito longe de acompanhar a qualidade das ilustrações. Mas também... com autores como o João Baião...

À parte esse livro, limitei-me a dar um avanço nos dois romances que tenho actualmente entre mãos.

Sem comentários:

Enviar um comentário