segunda-feira, 28 de novembro de 2005

A difícil relação entre a direita portuguesa e a verdade

Tão difícil, tão difícil que é quase inexistente. A última cabal demonstração deste facto devo-a ao blog O Insurgente, que ao que parece me citou pela primeira e, provavelmente, última vez a propósito da minha conversa com o Pedro Magalhães sobre a exposição dos candidatos presidenciais nos media. Citaram, abreviada (mas respeitando a maior parte do sentido, honra lhes seja feita neste ponto), a primeira parte da conversa. Mas sobre a segunda (aqui e depois aqui) calaram-se muito bem caladinhos, como se não tivesse existido.

Onde se prova também que a direita portuguesa é igualzinha às outras direitas na utilização sem grandes escrúpulos da mentira mais desbragada.

(A bem da verdade, dado que pelo menos a parte da esquerda a que eu pertenço preza a verdade, tenho de acrescentar que não tenho a certeza absoluta sobre o silêncio: como o sistema de arquivos dos "insurgentes" está configurado de forma muito competente (coffff...) só dá ao incauto leitor oportunidade de ler parte dos posts de cada mês - no caso de Novembro são os de dia 1 ao dia 7. Mas como o único link para a Lâmpada e a única menção ao meu nome, que eu tenha detectado, são os da primeira parte da conversa, julgo que é seguro assumir que a segunda lhes passou "ao lado", para eufemizar um pouco.)

Sem comentários:

Enviar um comentário