quarta-feira, 27 de abril de 2011

Lido: O Pai Postiço

O Pai Postiço (bib.) é um conto de Philip K. Dick que, ao contrário do ambiente habitual na obra deste autor, está mais próximo do terror do que propriamente da ficção científica. O protagonista é um miúdo que calha ver uma cena que não deveria ter visto: o pai a conversar com um duplo seu, em tudo igual menos em alguns detalhes de comportamento. O conto descreve o que vai acontecendo à família enquanto o miúdo e um grupo de amigos (ou nem por isso) vão descobrindo o que se passa e procuram dar uma resposta cabal ao tal "pai postiço". É um conto invulgar em Dick. A típica desconfiança da realidade encontra-se aqui diluída num enredo de invasão que hoje em dia perde eficácia por estar tão batido. Mas algumas das características menos agradáveis da ficção curta de Dick (a fraca, ou nula, elaboração de ambiente e personagens e o caráter inverosimilmente apressado dos acontecimentos, por exemplo) encontram-se bem presentes. Apesar disso, é um conto que se lê bem, embora eu ache que está longe de ser um bom conto.

Sem comentários:

Enviar um comentário