segunda-feira, 18 de abril de 2011

Lido: Peru Recheado e a Realidade Paralela

Peru Recheado e a Realidade Paralela (que ainda tem o extenso subtítulo de Um Caso de Faustina Redondo, Detective do Improvável) é um conto de Filipe Homem Fonseca, assim meio policialoide, que começa quando uma chorosa senhora aparece à tal Faustina Redondo porque lhe desapareceu o marido. E a história segue a partir daí, numa toada umas vezes irónica, outras completamente surreal, metendo buracos de lesma, universos paralelos, o diabo a sete. É um conto bem escrito e interessante, que a espaços faz lembrar Mário-Henrique Leiria, mas que me deixou na boca um gosto algo amargo. Sim, a ideia era ser divertido e embora não seja história de gargalhada, é história de sorrisinho. Por aí, tudo bem. Mas há ali demasiadas ideias com pernas para andar para não as achar desperdiçadas numa peçazinha tão curta. Acabei a leitura com a sensação de que tinha acabado de ler um esboço de algo maior e potencialmente muito mais divertido. Talvez houvesse ali constrangimentos editoriais no que toca à dimensão de cada história, não sei. Mas esta, definitivamente, merecia ter sido melhor explorada. O potencial está lá.

Sem comentários:

Enviar um comentário