sábado, 22 de fevereiro de 2014

Lido: Os Olhos dos Mortos

Os Olhos dos Mortos é mais um continho de Mia Couto que pinga poesia a cada palavra, apesar da história que conta nada ter de poético. É a história de uma mulher abusada, aterrorizada pelas violências do marido, que um belo dia tem um gesto de revolta. Nada de especial, se não se contar o simbolismo: limita-se a atirar um retrato do casal ao chão, estilhaçando o vidro. Ou talvez não, ao certo não se sabe. Tudo o que nos é dito é que o marido depara com o retrato no chão, e a violência é consequente. E o resto se segue inapelável, até à rebelião — essa sim — derradeira.

É um bom conto. Talvez seja mesmo um conto muito bom. Não tanto pela poesia, talvez, ou pela qualidade do português, mas pela maestria e subtileza com que está construído.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário