domingo, 4 de dezembro de 2005

Lido

Outro dos livros lidos nos entretantos é o Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2004 (Edições Hiperespaço, 164 p., 2005), de César Silva e Marcello Simão Branco, livro em que eu participo com uma crítica, um artigo pequeno (e muito amputado devido a uma opção dos editores de colar parte do que tinha escrito para ele numa apreciação genérica sobre a literatura fantástica publicada em Portugal) e a recolha de dados sobre a edição de fantástico cá no burgo.

A minha parte ficou prejudicada por alguma falta de informação sobre que tipo de dados e que tipo de apresentação se pretendia para o livro. Houve alguns dados que eu não recolhi e, portanto, sobre os quais não informei os autores, o que levou a que alguns livros tivessem sido colocados em colunas bem distantes da realidade. Para o ano será melhor.

No global, acho que este tipo de volume é muito interessante como material de consulta, em especial para o futuro. Mas mesmo para quem o lê hoje, há ali coisas interessantes, nomeadamente as críticas retrospectivas e algum material de análise do que foi o fantástico e a FC brasileira há algumas décadas.

Pena que como objecto o livro deixe muitíssimo a desejar. Produzido como um fanzine, impresso numa impressora doméstica não muito boa e depois fotocopiado, o livrinho não é nada atraente. É pena que o público de uma obra deste tipo seja tão restrito que, provavelmente, seja esta a única forma viável de o publicar. Pelo menos por enquanto.

Sem comentários:

Enviar um comentário