domingo, 7 de fevereiro de 2010

Lido: O Mascador de Corações: François l'Olonnais

O Mascador de Corações: François l'Olonnais é mais um dos falsos relatos históricos de Rhys Hugues sobre personagens históricas particularmente pérfidas. No mundo real, e de acordo com o único relato existente sobre as suas façanhas, François l'Olonnais terá sido um pirata francês do século XVII que assolou duma forma particularmente violenta e cruel as colónias espanholas das Caraíbas, acabando morto e desmembrado pelos nativos na região de Darién, atual Panamá. A mesma fonte relata um ato de canibalismo, no qual l'Olonnais terá arrancado o coração a um espanhol que acabara de matar, pondo-se a roê-lo. E é a partir daqui que Hughes desenvolve a sua enfabulação, que fora isso até parece seguir razoavelmente de perto o relato histórico, retratando-o como um homem atormentado e movido por uma compulsão canibal, insatisfeito a menos que tivesse corações de vítimas para devorar. O texto ressoa como uma espécie de mistura entre um falso relato histórico e uma história propriamente dita. Ou seja, está algures entre os dois contos anteriores. E em consequência, o meu agrado por ele também se situa algures entre os que senti por eles.

Sem comentários:

Enviar um comentário