domingo, 4 de março de 2012

Lido: Hipótese Para um Fim Feliz

Hipótese Para um Fim Feliz (bib.) é um conto de João de Melo, bastante católico na mitologia que apresenta, mas também bastante iconoclasta, muito bem escrito e cheio de humor. Vem incluído numa antologia de contos de terror, é verdade, mas não descortinei nele o que fosse de terror. Há morte, é certo, mas esta é suave, simpática, sem nada de definitivo, quase feliz, o tal fim feliz do título. O conto, na verdade, pareceu-me ter mais de FC do que de terror, porque o protagonista é morto por um indivíduo que o trata por "meu camelo", e cujos atos estão respaldados num Decreto legal emanado da ONU, o qual determina a legalidade do assassínio. Este, porém, é depois avaliado pelo Pai (Deus? Tudo indica que sim, embora também possa ser um ET qualquer), que verifica se se trata, ou não, de morte vã e age em conformidade.

O conto descreve, pois, a morte do protagonista e aquilo que a rodeia. Coisa terrorífica? Nada. Trata-se, no fundamental, de um conto fantástico bem humorado. De um bom conto fantástico bem humorado.

Contos anteriores desta publicação:

Sem comentários:

Enviar um comentário