quarta-feira, 28 de maio de 2003

Spamesia (23)

Ontem houve alguns "bons" spams, com títulos que fugiam da mesmice das próteses penianas ou dos viagras do costume. Ou seja, tive por onde escolher. Acabei por pegar num "Don't be silly". Realmente não fui suficientemente tonto para comprar o que me queriam vender, mas já o fui para escrever isto:

Não sejas tonto

Caro amigo das noitadas cibernéticas
tu que encontras nas paisagens esqueléticas
dos fios que se cruzam em redes miméticas
as novas razões das tuas raivas, das tuas éticas
lembra-te disto: no mundo lá fora
continua a matar-se e a morrer-se
por uma golfada de ar, por um torrão de pó
por isso, quando sentires que é tempo
de regressar do espaço sem espaço em que te perdes
pára, senta-te, fecha os olhos e relaxa
Não sejas tonto e fica aí mesmo se estás só
pois só aí é que os verdes são mesmo verdes

Sem comentários:

Enviar um comentário