sexta-feira, 26 de março de 2004

Spamesia (323)

Segunda-feira a dor de cabeça habitual trouxe 86 bocados de lixo, e um deles vinha iluminado como se estivesse à lareira. Chamava-se "firelight".

A luz das chamas

Chama a chama viva e vive-a
pois a vida não é nada de importante
e num instante a luz da chama morre
Corre, corre, faz de conta que o presente
tem tempo suficiente para durar para sempre
Bebe a luz das chamas como leite alaranjado
que o teu fado é seres nada e nada teres
e se morreres nada ficar de relevante

Sem comentários:

Enviar um comentário