segunda-feira, 4 de outubro de 2004

O «roubo do século»

Hoje, o Público traz uma notícia acerca do roubo de dois diamantes, que parece que são valiosíssimos, de uma vitrine na Bienal dos Antiquários, em França. Parece que a coisa foi tão bem feita que as pedras desapareceram bem de debaixo do nariz de uma quantidade de gente sem que ninguém desse por nada. O Público, talvez influenciado por manchetes na imprensa francesa, chama à coisa "roubo do século".

Hum... esperem lá... o século começou, quê, há três anos e meio? Faltam para que ele acabe, tipo, uns noventa e seis anos, mais hora, menos hora? E já houve o "roubo do século"? Já?! Não acham, se calhar, um bocado cedo?

Quando os clichés substituem, nos jornais, a inteligência, acontecem coisas destas.

Sem comentários:

Enviar um comentário