domingo, 17 de outubro de 2004

Sobre "Uma coisa que nunca te direi"

Neste conto é apresentada uma espécie inteligente, embora não muito, que desenvolveu um esqueleto de cultura sem ter tido possibilidade de ter desenvolvido uma civilização, por vários motivos que — espero — compreenderão ao ler o conto.

Uma palavra que talvez crie alguma perplexidade em alguns de vocês é "telson". Trata-se do nome que tem o último segmento em vários tipos de animais cujo corpo se divide total ou parcialmente em segmentos, como as minhocas, as centopeias ou os camarões. Aquilo a que muitas vezes se chama coisas como "rabo"...

Quanto ao resto, a lengalenga é a de sempre: isto é um esboço, precisa de trabalho, etc. e tal, blá blá blá.

Sem comentários:

Enviar um comentário