domingo, 12 de setembro de 2010

Lido: Crimes Patrióticos

Crimes Patrióticos (bib.), que no livro que estou a ler aparece com o subtítulo de Uma Crônica de Guerras Perdidas, é uma noveleta de história alternativa de Gerson Lodi-Ribeiro, integrada no seu ciclo da Pax Paraguaya. Trata-se de uma história muito complexa, na qual, depois de irmos encontrar um patriota brasileiro prestes a assassinar o seu imperador, que responsabiliza pela derrota do Brasil numa guerra contra o Paraguai, somos levados por um enredado conjunto de histórias comunicantes onde se entrelaçam as vidas desse patriota brasileiro e de um antigo herói confederado, também derrotado na guerra que opôs o seu país aos EUA e desde então servindo como mercenário nos conflitos sulamericanos, e uma série de acontecimentos históricos e alo-históricos das duas Américas do século XIX.

Para o leitor português que sou, falta informação de base sobre a história real subjacente a esta série de história alternativa; nós por cá conhecemos bem melhor a guerra de secessão americana, infelizmente, do que os conflitos em que se viram envolvidos os brasileiros após a sua independência... ou mesmo antes. Mas nesta noveleta isso nem faz muita falta, porque o enredo se centra nas lealdades cruzadas dos dois protagonistas. A história é, além disso, estruturalmente interessante, visto que é em essência construída através duma rede de analepses (é assim que se chama em português aos flashbacks, meninos; aprendam) que abrangem vários anos e apoiam uma ação central que decorre em poucos minutos. É uma história francamente boa, embora seja compreensível que haja leitores que não gostem do seu caráter muito descritivo. Para estes, é provável que uma ficção mais longa (talvez mesmo um romance) que mostrasse todos os acontecimentos que aqui são descritos fosse um prato mais apetecível. Por mim, gostei assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário