quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Lido: La Primera Máquina del Tiempo... y la Última

Descendo mais um conto na tal página, até ao décimo quarto, encontramos La Primera Máquina del Tiempo... y la Última, de José Carlos Canalda. Trata-se de uma homenagem ao livro de Wells, ou mesmo duma espécie de fanfic. O viajante no tempo chega ao futuro longínquo e depara com um edifício identificado com um letreiro que ele consegue (milagrosamente) decifrar. "Indústrias Cárnicas Morlock", diz o letreiro. E o viajante no tempo, confundido com um eloi, vai ser obrigado a enfrentar o seu destino. Não gostei lá muito deste conto. Não me pareceu particularmente bem construído, e toda a ideia me pareceu algo óbvia demais.

Sem comentários:

Enviar um comentário