quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Lido: As Preces Imprudentes de Pombo, o Idólatra

As Preces Imprudentes de Pombo, o Idólatra é mais um conto muito curto do Lorde Dunsany que, em jeito de conto popular, nos fala do tal idólatra chamado Pombo que procura resolver um problema não explanado com recurso a preces. Primeiro reza a um deus em concreto e, como esse não lhe resolve o problema de imediato, logo reza a outro, e depois a outro e assim sucessivamente até se aperceber de que os deuses ficaram ofendidos com a sua infidelidade e falta de paciência, e passaram a sabotar-lhe os pedidos. Desesperado, acaba por ouvir falar de um último recurso, um deus longínquo que não liga aos demais, mas as coisas, claro, não correm bem como está à espera.

É um continho algo diferente dos outros lidos até aqui. Tem mais de conto popular do que os outros, quer na toada que Dunsany adota, quer no facto da história trazer em si uma moral razoavelmente óbvia. Algo adequadamente popular, como "quem espera sempre alcança" ou "não te metas em alhadas". Mas não é por isso que deixa de ter interesse, tem é um interesse algo diferente do dos demais.

Sem comentários:

Enviar um comentário