sábado, 28 de agosto de 2010

Lido: Uma Fuga à Tangente

Uma Fuga à Tangente é mais um conto muito curto do Lorde Dunsany. Desta vez travamos conhecimento com um velho mago que vive numa gruta por baixo de uma Londres cada vez mais barulhenta, mais cheia de tráfego, mais mecanizada, o que lhe vai fazer nascer um ódio cada vez mais intenso pela cidade. Por fim decide destruí-la. Para isso, como qualquer mago que se preze, manda o ajudante buscar os ingredientes necessários para fazer uma poção e, de caldeirão em punho, lança mãos à obra. Mas as coisas não correm bem como ele estava à espera. É mais um conto divertido, embora não o ache tão bom como vários dos outros. O fim, em particular, parece-me comparativamente mal conseguido. Não chega para que o ache um mau conto, mas não me parece que passe do razoável.

Sem comentários:

Enviar um comentário