terça-feira, 22 de novembro de 2011

Lido: História Natural

História Natural (bib.) é uma vinheta de Max Mallmann que cheira às Cosmicómicas de Italo Calvino por todos os lados. Porque está bem escrita, porque está imbuída de um humor fino e muito bem conseguido e porque, acima de tudo, parece contada pelo Qfwfq. Escrito na primeira pessoa, o conto traça a história natural de um determinado ser vivo, desde os tempos de molécula, a flutuar entre as suas congéneres na sopa primordial, até aos dias de hoje. E sempre, ao longo de todo este percurso, a molécula, depois célula, depois organismo multicelular e cada vez mais complexo, sempre foi avisando que as coisas não iam dar certo. E não é que não deram mesmo? Não faço a mínima ideia se Mallmann leu ou não as Cosmicómicas, mas se não leu deve ler. Este seu continho sentir-se-ia bem à vontade entre elas. E é um bom conto, e de bónus ainda por cima é divertido.

Sem comentários:

Enviar um comentário