domingo, 13 de novembro de 2011

Lido: Mundo Interior

Mundo Interior, de João Almeida, é um conto de ficção científica baseado numa ideia que por vezes dá histórias interessantes: as pequenas criaturas que vivem em pequenos mundos e são tão pequenas que nós, habituados ao nosso mundo macroscópico, não as reconhecemos como portadoras de inteligência, ou, até, como seres vivos. Ainda recentemente li uma boa história dessas: Os Besouros de Ouro, de Simak. Esta história de João Almeida, porém, é muito deficiente. Ao conto falta ligação e estrutura. A princípio leva-nos a um lugar estranho onde algo, aparentemente, está a partir o céu, depois salta para uma noite de observação astronómica em Cabo Verde onde tudo se revela abruptamente e de uma forma nada original. Mesmo assim, boa prosa talvez tivesse conseguido salvar o conto. Mas a prosa do autor é tão tosca que isso esteve muito longe de acontecer. Muito fraco.

Sem comentários:

Enviar um comentário