terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

A entrevista

Quem está a ler isto no Odisseias Fantásticas provavelmente já sabe, visto que a coisa está publicada dois posts abaixo. Mas quem lê na Lâmpada ou nalgum feed RSS próprio provavelmente ainda não, de modo que cá vai.

Foi publicada ontem à noite (ou hoje de madrugada, não sei bem), no Correio do Fantástico, uma entrevista comigo. Nela fala-se de literatura fantástica em geral e do meu romance, Por Vós lhe Mandarei Embaixadores, de blogues e de publicação electrónica, de influências e atracções. Se quiserem saber o que penso sobre esses assuntos, basta seguir os links. Ou parte do que penso. Não é numa entrevista só que o tema se esgota, e ao relê-la não consegui evitar pensar "aqui podia ter dito mais isto ou aquilo" e "isto ficava mais claro se tivesse sido expresso assim ou assado". Mas uma coisa é certa, e aí temos uma vantagem inegável da publicação electrónica sobre a publicação em papel, ou mesmo a rádio e televisão: tudo o que eu escrevi em resposta às perguntas que me foram enviadas está lá, sem cortes nem amputações. Não são muitas as entrevistas dadas a outros meios em que se pode dizer o mesmo.

Sem comentários:

Enviar um comentário