segunda-feira, 4 de julho de 2011

Lido: Una Luz en la Noche

Una Luz en la Noche é mais um caso de título repetido a mostrar a fraca imaginação de que autores e editores tantas vezes dão provas quando se trata de escolher o título para coletâneas. Neste caso, estamos perante uma coletânea invulgar, pois contém não ficção curta, mas dois romances de ficção científica do espanhol Daniel Mares.

Talvez estranhamente, dada a valorização diferenciada que está implícita em utilizar um dos romances para intitular a coletânea em detrimento do outro, gostei bastante mais do segundo do que do primeiro. Pareceu-me um romance mais bem pensado, com as arestas mais limadas e com uma premissa mais interessante e até verosímil, embora nenhum dos dois chegue propriamente a primar pela verosimilhança. Em termos de texto propriamente dito pareceram-me bastante semelhantes, e embora eu não seja muito fiável no que toca à avaliação da qualidade do texto em espanhol, esta pareceu-me bastante aceitável. E a qualidade global também. Este livro, comparando-o com os romances portugueses de FC que conheço, está algures numa segunda linha, abaixo dos melhores mas muito acima dos piores (que de facto são muito maus, há que reconhecer). Nada de superlativo, portanto, mas com o seu interesse.

Podem seguir os links abaixo se quiserem saber o que achei de cada um deles.

Sem comentários:

Enviar um comentário