segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Lido: Contos Imaginários

Contos Imaginários (bibliografia) é mais uma das pequenas antologias que aqui há anos foram publicadas em conjunto com o DN. Desta feita, o tema é ficção científica, e os contos são apenas dois, muito diferentes um do outro; um de uma ficção científica já centenária e por isso mesmo bastante envelhecida, ainda que de certa forma seja também estranhamente moderno, o outro de uma FC bem mais contemporânea, que se serve da linguagem da FC para refletir sobre a religião, a sua origem e a sua razão de existir, com um certo caráter metaliterário, pois essa reflexão é indissociável de uma outra, sobre o poder das histórias.

É uma boa antologia, das melhores de toda esta série, em parte por não se resumir ao cânone e apresentar em vez disso ao leitor duas histórias que não costumam constar das listas de obras incontornáveis (e sucessivamente republicadas) do género. É certo que nos dias que correm é difícil encontrar alguma obra de ficção científica que seja publicada, quanto mais "sucessivamente republicada," mas não deixa de ser também verdade que, mesmo em épocas mais recuadas em que a FC era presença regular nas livrarias, estas duas histórias ficaram de fora da edição portuguesa. E são ambas histórias interessantes, ainda que para o meu gosto pessoal a de Martin seja muito superior à de Pollack.

Eis o que achei sobre as duas histórias:
Este livro foi comprado.

Sem comentários:

Enviar um comentário