domingo, 31 de janeiro de 2010

Lido: O Tesouro da Arca

O Tesouro da Arca é um conto fantástico de Arsénio Mota cujo protagonista é um negociante de antiguidades que recebe a estranha visita de um maltrapilho. Como o negócio anda parado, o negociante dispõe-se a ouvir o que o outro tem a dizer, mas o maltrapilho hesita. A história acaba por revelar-se fantástica quando aquilo que o maltrapilho tem a vender, uma rica arca (ou será uma simples caixa de madeira?), muda consoante a luz que nela incide. É um conto bem construído e bem escrito, que infelizmente é estragado nos últimos parágrafos quando Mota, convencido de que os seus leitores não são suficientemente inteligentes para compreenderem onde quer chegar sem serem levados pela mão a todos os significados ocultos, explica a moral da história. Com isso consegue apenas destruir as sete páginas anteriores. É pena. Mesmo.

Sem comentários:

Enviar um comentário