domingo, 21 de março de 2010

Lido: A Verdadeira História de uma Descoberta

A Verdadeira História de uma Descoberta é um conto de Arsénio Mota no qual um meteorologista, um belo dia, descobre que tem pernas e que estas servem para caminhar. E é o que passa a fazer, mergulhando a pé na cidade, tornando-se quase missionário no modo como fala desse recém-adquirido gosto. E as pernas vão-se desenvolvendo com o passar do tempo. E as outras partes do corpo mirrando. Sim, o conto tem esse tipo de fantasia surrealista. E é bastante interessante até chegar ao fim. O problema é o fim. É que fazer um final em aberto não é tão fácil como pode parecer à primeira vista: há que ter muito cuidado para fazer com que os leitores percebam que aquilo, apesar de ser deixado em aberto, é mesmo um fim, e não uma interrupção arbitrária na história, feita no ponto em que o autor ficou sem imaginação para mais. Infelizmente, é isso mesmo que este parece. Não um fim em aberto, mas uma história abandonada naquele ponto. E isso estraga-a com grande eficácia. Pena.

Sem comentários:

Enviar um comentário