terça-feira, 6 de abril de 2010

Lido: O Jardineiro Descalço

O Jardineiro Descalço é um conto vagamente fantástico de Arsénio Mota que acompanha a descoberta feita por um jornalista e respetivo fotógrafo: no meio da cidade, num descampado cerrado de silvas, um homem dedica-se quase em exclusivo à recuperação de um antigo jardim que aí teria existido em tempos. O conto não deixa de ter o seu interesse, mas o estilo em que é escrito, em puro diálogo, e a tendência do autor para colocar na boca das suas personagens um certo excesso de explicação, que numa situação real, num diálogo verdadeiro, não existiria, faz com que eu não tenha gostado dele por aí além. E o fantástico que há no conto é mais questão de ambiente do que de outra coisa qualquer. Os protagonistas como que penetram num mundo fora do mundo, sugerindo algumas dúvidas ao leitor (ou pelo menos a este leitor) quanto à realidade daquele jardim. Muito todoroviano. Mas não propriamente bom, a meu ver.

Sem comentários:

Enviar um comentário