segunda-feira, 31 de maio de 2010

Lido: A Esfinge de Caveira

A Esfinge de Caveira (bib.) é um conto curto de Edgar Allan Poe que troça de algumas convenções dos contos fantásticos. Um homem, de férias nas margens do rio Hudson, olha para um monte distante e vê um monstro a descê-lo — uma coisa horripilante, com uma caveira pintada. Perturbado, julgando tratar-se a visão do monstro de um presságio de morte, o homem acaba por contá-la a um amigo, o qual lhe explica tintim por tintim o que o "monstro" de facto é. É um pequeno conto divertido, ainda que não me pareça particularmente bem escrito. E não, o problema não está na tradução: confirmei-o lendo o original que, como toda a obra de Poe, já caiu no domínio público e está disponível na web. Aqui, por exemplo.

Sem comentários:

Enviar um comentário