quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Lido: Horóscopo

Depois do Calendário aparece mais um texto mestiço, desta feita uma espécie de Horóscopo. Sim, só "uma espécie de". É que aqui, Sofia Romualdo mostra muito mais interesse em criar um ambiente steampunk, servindo-se de alguma da parafernália típica do subgénero (goggles, dirigíveis, por aí fora), e um texto divertido, do que em apresentar um texto credível enquanto horóscopo, pois falta-lhe, em quase todos os signos, o tipo de informação que os fiéis destas coisas mais habitualmente procuram: relações, saúde, finanças, etc. Por outro lado, por vezes tem verdadeira piada, especialmente quando insulta — é o termo — o gentil leitor.

Digamos que, assim, o Astrólogo Sepharial, em nome do qual este horóscopo vem assinado, não tem grande futuro na... hm... bem, chamemos-lhe arte. Mas entrevê-se nestas curtas linhas uma personagem interessante. Talvez desse umas histórias curiosas, o amigo Sepharial. Deste "seu" texto é que não gostei lá muito.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário