quarta-feira, 21 de julho de 2010

Lido: Aquela Face

Aquela Face (bib.) é um conto de E. F. Benson sobre uma mulher que, após anos a ter um sonho recorrente, e no momento em que esses perturbadores ataques oníricos redobram de intensidade, descobre, num retrato com duzentos anos de idade, o rosto do homem que lhe assombra os sonhos. É mais uma história de fantasmas, mas esta escapa (até certo ponto) ao cliché da casa assombrada que gerou e continua a gerar centenas de histórias mais ou menos góticas, se não for mesmo milhares. A senhora, para se recompor, vai de férias, e é nas férias que encontra o fantasma, o que não deixa de fazer também pairar no ar um certo saborzinho, uma certa sugestão a aventura erótica de verão à beira-mar. Pareceu-me ser um conto bastante bom: bem estruturado e bem desenvolvido, com um possível subtexto que lhe aumenta o interesse, e suficientemente diferente do habitual para não ser completamente previsível.

Sem comentários:

Enviar um comentário