terça-feira, 16 de outubro de 2012

Porque sem informação a conversa é oca

Nas próximas eleições, que espero que cheguem muito depressa, eu nunca votarei em nenhum partido ou coligação que não tenha muito claramente inscrita nas propostas prioritárias que fizer ao eleitorado a ideia de tornar completamente transparente e obrigatória a divulgação da despesa pública. Tintim por tintim, na internet. Consultável por qualquer cidadão e, talvez mais importante do que isso, de forma a ser compreensível por qualquer cidadão. Isto, mas oficial, mais amplo e obrigatório para todos os organismos públicos deste país (sem esquecer as empresas de capital 100% público, e provavelmente as que têm maioria de capital público também), seja a nível central, seja a nível regional e autárquico, e melhor organizado, e com dados agregados para informação de quem não tiver tempo para mergulhar nos detalhes.

Portanto já sabem. Se isto não constar das vossas prioridades, perderam pelo menos um voto. E isto também vale para ti, BE.

Sem comentários:

Enviar um comentário