segunda-feira, 20 de julho de 2009

Curiosa coincidência

E no momento em que anda toda a gente a discutir pela enésima vez tudo e mais alguma coisa que tenha a ver com o fantástico português, os Blogtailors vão repescar ao baú da memória uma coleção e uma iniciativa de fidelização de há mais de 20 anos.

Um concurso cujo prémio foi uma viagem a Florença, ganho através dum sorteio a que só se teria acesso caso se apresentasse cupões obtidos em dez dos primeiros 14 números da coleção dupla, FC/policial, da Caminho. A das capas azuis e das capas pretas. De livros de bolso baratos, como era típico da edição de FC (e de policial) da época, com más encadernações e papel grosseiro, mas melhores traduções do que o costume de outras coleções, e uma variedade muitíssimo maior nos pontos de origem das obras que a constituem. Não faço ideia de qual terá sido o resultado do concurso. Sei que eu fui comprador regular desde o número 1 e tenho a coleção completa. É, aliás, a única coleção que tenho completa.

Uma década mais tarde, a coleção começava a morrer. Não sei se o que veio primeiro foi a queda nas vendas, se a mudança de formato e de preço, mas o que é certo é que a decadência veio de mão dada com livros de formato maior, papel bastante melhor e um preço 3-4 vezes mais elevado. Os livros, que até aí saíam com uma periodicidade regular, passaram a ser editados (e distribuídos, também) duma forma irregular, todos os anos menos. Até que a coleção fechou portas sem glória, a meio da trilogia Xenogénese da Octavia Butler, deixando por publicar não só o último volume dessa trilogia (que, segundo consta, até já estava traduzido e tudo) como também vários livros premiados no concurso que a editora promovia. Para a história ficaram alguns dos melhores livros que li na vida (e que se lixe a fraca qualidade do papel ou das encadernações — os livros eram em geral bons), e a mais importante série de livros lusófonos de FC já publicada seja onde for.

E ainda hoje provavelmente haverá fãs portugueses de FC que nem sequer sabem que a coleção existiu. Foi precisamente essa uma das primeiras coisas que me surpreendeu desagradavelmente quando comecei a conhecê-los, há coisa de 10 anos: que alguns nem sequer conhecessem uma das melhores coleções de FC que alguma vez existiu em Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário