quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Lido: Digital Éden

Digital Éden (bibliografia) é um conto ciberpunk de Gabriel Boz com boa parte daquilo que torna o ciberpunk num subgénero bem definido. Por vezes demasiado, até. A história, um pouco prejudicada por algumas gralhas que sobreviveram até à edição final, é bastante complexa para um conto tão breve, centrando-se numa seita religiosa (ou pelo menos pararreligiosa) transumanista, que prega uma espécie de ascensão para um nível de existência mais elevado dentro de sistemas informáticos sofisticados. O protagonista fora membro dessa seita, tal como a mulher que amara e continua a amar mas, enquanto esta conseguira matar-se durante o suicídio coletivo dos membros da seita e, talvez, transferir a consciência para a rede, ele fora apanhado pela polícia, que reprime esse tipo de ato. A história não é contada por ele, isto é, não se trata de uma história em primeira pessoa, mas quase. E, pesem embora algumas oscilações no ritmo narrativo ao longo da primeira parte do conto, este ganha ímpeto ao aproximar-se do desenlace, que se dá com várias reviravoltas no enredo bastante bem conseguidas. É um daqueles contos que se socorrem de clichés, conscientemente, e que os usam bem, resultando em algo que mesmo sem ser propriamente original sustenta eficazmente o interesse em quem lê.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário