quarta-feira, 23 de abril de 2014

Lido: O Dono do Cão do Homem

O Dono do Cão do Homem é mais um dos continhos fantástico-poéticos de Mia Couto. Desta feita, a pegada é distintamente surrealista, pois a história é contada na primeira pessoa por um dono de cão que desabafa com o leitor por ter sido traído "não pela amada, mas pelo cão". É assim que o conto começa. E segue contando a história dessa traição, ao longo da qual vamos vendo crescentemente misturados os papéis e as naturezas de um e do outro, deixando de se perceber muito bem qual é cão e qual é homem, e que coisas faz o cão e quais os comportamentos a que o dono (ex-dono?) se vê reduzido.

Este é um conto muito bom, não só pelo que nele há de comum com os outros contos de Mia Couto, mas pela forma soberba como foi concebido e estruturado. E em três pagininhas apenas.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário