sexta-feira, 12 de junho de 2015

Lido: Condução Perigosa

Condução Perigosa (bibliografia), conto curto de Ana Cristina Luz, é uma história de horror que, curiosamente dado eu ter falado há tão pouco tempo de outra, acompanha uma viagem noturna que corre mal. No caso desta história o viajante é um empresário, egoísta e arrogante, que segue ao volante de um topo-de-gama e não está com contemplações para com os outros (poucos mas estranhos) utentes da estrada.

O conto não está mal escrito, mas tem problemas sérios, o mais importante dos quais talvez seja a forma nada verosímil como o protagonista reage às ocorrências insólitas que o vão cercando. Por exemplo? A páginas tantas, o homem convence-se de que está com visões. Qualquer pessoa que fosse ao volante de um carro, e ainda por cima de noite, e sequer aventasse a hipótese de estar com visões, a primeira coisa que faria era dirigir-se a uma berma qualquer e estacionar, fosse em estrada normal, fosse em via rápida, fosse em autoestrada.

E são várias as reações inacreditáveis deste género, o que faz com que a suspensão de descrença, indispensável para se apreciar devidamente qualquer história deste tipo, se desfaça. A consequência? Uma experiência de leitura coxa, um conto que acaba por ser fraco.

Conto anterior deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário