domingo, 31 de julho de 2011

Lido: Pago Para Esquecer

Pago Para Esquecer (bib.) é uma coletânea de Philip K. Dick, composta na sua maioria por histórias datadas do início da carreira do autor, nos anos 50, embora tenha também um par de histórias mais recentes. É uma coletânea algo irregular, pois embora algumas das histórias que a compõem sejam muito boas, outras há que ficam bem abaixo na escala da qualidade. Vários dos contos e noveletas aqui contidos mostram os enredos enovelados e o ceticismo face à realidade que constituem imagem de marca do autor, mas a maioria dos que o fazem mostram também uma prosa apressada e pouco cuidada que os prejudica. Outros são contos com uma natureza menos dickiana, e não deixa de ser curioso escrever-se isto a propósito de contos do próprio Dick. Noutros ainda, nomeadamente nos mais antigos, o interesse principal reside em neles se encontrar, em esboço, muito daquilo que foi contribuir mais tarde para alçar Dick à condição de monstro sagrado da FC.

Em resumo, trata-se de uma coletânea interessante, se bem que, como aliás é comum acontecer nestas edições feitas a reboque dos filmes, se alguém procurar nela apenas a origem do filme homónimo deva sair desapontado: O Pagamento é apenas um conto em onze, sofreu fortes alterações na adaptação e, embora até seja dos melhores contos do livro, está longe de o dominar. Eu acho isso uma vantagem. Acho que é precisamente assim que devem ser feitas as edições companheiras de filmes quando o filme se baseia num conto. Mas outros leitores talvez tenham outras ideias.

Aqui fica o que achei de cada uma das histórias:

Sem comentários:

Enviar um comentário