sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Em setembro falou-se de...

Mais um mês que se inicia, mais uma lista de obras de ficção científica, com ficção científica, próximas da ficção científica, etecetera ficção científica que foram lidas e comentadas na web de língua portuguesa no mês que acabou de chegar ao fim.

Antes de mais, a conversa do costume: onde se pode encontrar informação mais detalhada sobre o que isto é, qual o seu âmbito e quais as suas limitações? No primeiro post desta série, de janeiro deste ano. Onde se encontram todos os posts reunidos por forma a poderem ser facilmente encontrados, comparados e contrastados? Na tag leituras fc, que reúne posts passados presente e futuros. Onde estão os comentários que me aprez fazer sobre aquilo de que se falou este mês que ficou para trás? Depois das listas. Onde estão as listas? Já a seguir:

Ficção portuguesa:
  1. O Motor do Caos e da Destruição, de António Bizarro
  2. A Nossa Alegria Chegou, de Alexandra Lucas Coelho
  3. Pobres Diabos, de Vítor Elias
  4. Os Monociclistas e Outras Histórias do Ano 2049, de António Ladeira
  5. O Ano da Peste Negra, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
  6. Uma Viagem ao Tempo dos Castelos, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
Ficção luso-brasileira:
  1. Solarpunk, org. Gerson Lodi-Ribeiro
Ficção brasileira:
  1. A Sorte do Perdedor, de Renan Barcellos
  2. Megalon, nº 7, ed. Marcello Simão Branco
  3. Megalon, nº 13, ed. Marcello Simão Branco
  4. Sob a Luz da Escuridão, de Ana Beatriz Brandão
  5. Travessuras da Minha Menina Má, de Otávio Bravo
  6. O Homem que Fotografou Deus, de Maciel Brognoli (conto)
  7. O Velocista, de Walter Cavalcanti Costa
  8. Simulacro da Escuridão, de Mateus Davi
  9. O Dezoito de Escorpião, de Alexey Dodsworth
  10. Caçada aos Multiplicadores, de Rodrigo Domingues
  11. Oráculo de Cristal, de Rodrigo Galves
  12. A Era dos Mortos, parte 2, de Rodrigo de Oliveira (2x)
  13. Xochiquetzal, de Gerson Lodi-Ribeiro
  14. Xochiquetzal em Cusco, de Gerson Lodi-Ribeiro (conto)
  15. Absolutos, de Rodolfo Salles (2x)
  16. Fuga, de Tiago Toy
Ficção internacional:
  1. Lightspeed, nº 95, ed. ???
  2. O Poder, de Naomi Alderman (4x)
  3. A Missão de AZ Gabrielson, de Jay Amory
  4. O que Acontece Quando um Homem Cai do Céu, de Lesley Nneka Arimah (2x)
  5. O Conto da Aia, de Margaret Atwood
  6. Oryx e Crake, de Margaret Atwood
  7. A Função Cria o Orgasmo, de Belen (conto)
  8. O Homem Demolido, de Alfred Bester
  9. The Comet, de W. E. B Du Bois (conto)
  10. Mentes Poderosas, de Alexandra Bracken
  11. The Fatal Eggs, de Mikhail Bulgakov
  12. A Cidade no Fim do Mundo, de Christopher Bulis
  13. A Parábola do Semeador, de Octavia E. Butler (4x)
  14. Bloodchild, de Octavia E. Butler (conto)
  15. Kindred, de Octavia E. Butler
  16. O Jogo Final, de Orson Scott Card
  17. Eva, de Anna Carey
  18. A Vida Compartilhada em uma Admirável Órbita Fechada, de Becky Chambers
  19. Encontro com Rama, de Arthur C. Clarke
  20. Poeira Lunar, de Arthur C. Clarke (2x)
  21. Destino, de Ally Condie
  22. Leviatã Desperta, de James S. A. Corey
  23. O Enigma de Andrômeda, de Michael Crichton (2x)
  24. Vox, de Christina Dalcher
  25. Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Pilip K. Dick
  26. O Homem do Castelo Alto, de Pilip K. Dick (2x)
  27. O Tempo Desconjuntado, de Pilip K. Dick (4x)
  28. Um Reflexo na Escuridão, de Pilip K. Dick
  29. When the Great Days Came, de Gardner Dozois (conto)
  30. Muitas Águas, de Madeleine l'Engle (2x)
  31. Um Vento à Porta, de Madeleine l'Engle
  32. Uma Dobra no Tempo, de Madeleine l'Engle
  33. Terra das Mulheres, de Charlotte Perkins Gilman (2x)
  34. Os Humanos, de Matt Haig
  35. Um Estranho numa Terra Estranha, de Robert A. Heinlein (3x)
  36. Não me Abandone Jamais, de Kazuo Ishiguro
  37. Quando as Estrelas Caem, de Amie Kaufman e Meagan Spooner
  38. Flores para Algernon, de Daniel Keyes (2x)
  39. A Cúpula, de Stephen King
  40. A Incendiária, de Stephen King
  41. Celular, de Stephen King
  42. Lobos de Calla, de Stephen King
  43. Justiça Ancilar, de Ann Leckie
  44. Solaris, de Stanislaw Lem
  45. Além do Planeta Silencioso, de C. S. Lewis
  46. Uma Força Medonha, de C. S. Lewis
  47. Champion, de Marie Lu
  48. Prodigy, de Marie Lu
  49. O Corpo Dela e Outras Partes / O Corpo Dela e Outras Farras, de Carmen Maria Machado (3x)
  50. Nada Enfurece Mais uma Mulher, org. George R. R. Martin e Gardner Dozois
  51. O Milésimo Andar, de Katharine McGee
  52. Cinder, de Marissa Meyer
  53. Scarlet, de Marissa Meyer
  54. Os Seis Finalistas, de Alexandra Monir (2x)
  55. O Regresso a Casa, de Kass Morgan
  56. Gigantes Adormecidos, de Sylvain Neuvel
  57. A Mulher do Viajante no Tempo, de Audrey Niffenegger
  58. Quem Teme a Morte, de Nnedi Okorafor
  59. Contos de Imaginação e Mistério, de Edgar Allan Poe
  60. Histórias Extraordinárias, de Edgar Allan Poe
  61. A Terra Longa, de Terry Pratchett e Stephen Baxter
  62. Visão Mortal, de J. D. Robb
  63. Calamidade, de Brandon Sanderson
  64. Tormenta de Fogo, de Brandon Sanderson
  65. A Nuvem, de Neal Shusterman
  66. O Ceifador, de Neal Shusterman
  67. O Chanceler de Ferro, de Robert Silverberg (conto)
  68. Viagens de Gulliver, de Jonathan Swift
  69. A Volta ao Mundo em 80 Dias, de Jules Verne
  70. Viagem ao Centro da Terra, de Jules Verne
  71. Limites do Tempo, de Rysa Walker
  72. Artemis, de Andy Weir (2x)
  73. Perdido em Marte, de Andy Weir
  74. A Ilha do Dr. Moreau, de H. G. Wells
  75. A Máquina do Tempo, de H. G. Wells
  76. O Cogumelo Vermelho, de H. G. Wells
  77. Rogue Protocol, de Martha Wells
  78. Fim do Império, de Chuck Wendig
  79. Interferências, de Connie Willis (2x)
  80. O Assassino do Zodíaco, de Sam Wilson
  81. Circuito de Compaixão, de John Wyndham (conto)
  82. Flor Silvestre, de John Wyndham (conto)
  83. Tempo de Descansar, de John Wyndham (conto)
  84. O Mar Infinito, de Rick Yancey
  85. Nós, de Evgueni Zamiatine
  86. Nine Princes in Amber, de Roger Zelazny
Ficção internacional fora do género (mas relacionada com ele):
  1. O Homem de Partes, de David Lodge
Não-ficção brasileira:
  1. O Boitatá com Olhos de Césio, de Lúcio Manfredi
Não-ficção internacional:
  1. 21 Lessons for the 21st Century, de Yuval Noah Harari
Setembro vem muito na linha do mês de agosto, e sob vários aspetos, o que se em agosto me surpreendeu pela positiva, em setembro nem por isso, pois já esperava alguma consistência, tanto mais que agora já existem contribuições aqui da Lâmpada em volume relevante. Com uma exceção: o material estritamente português, que voltou uma vez mais a não contar comigo visto que continuo ainda a restringir as leitoras portuguesas a outros géneros que não a ficção científica.

Comecemos precisamente por ele. Mais uma vez falou-se de seis títulos, o que é significativamente melhor do que em vários dos meses anteriores, e mais ainda por tratar-se do segundo mês consecutivo a fazê-lo. A estes seis títulos há ainda que somar uma antologia brasileira com participação portuguesa, a minha única contribuição para esta lista durante o mês passado. Todos livros. O lado menos bom é a maioria estar mais a roçar o género do que propriamente dentro dele. À parte a antologia brasileira, os escritores ligados ao dito fandom destacam-se pela ausência. Fruto da nossa pouca produtividade, sem dúvida, mas provavelmente também da invisibilidade, muitas vezes voluntária; o gueto não é só imposto de fora, também o é de dentro.

Quanto ao Brasil, as coisas continuam a correr bem, com menções a 16 títulos de ficção aos quais deve somar-se um de não-ficção e uma antologia que inclui também material português. Mas a descida relativamente ao mês passado acaba por ter algum significado, porque dois desses dezoito títulos são contos e seis (incluindo um dos contos) vieram aqui da Lâmpada. É provável que isto se deva apenas à variabilidade inerente a este tipo de coisa, mas seja como for parece que a tendência para manter as opiniões a material brasileiro acima das dez por mês está bastante sólida. Porreiro. Destaque para Rodrigo de Oliveira e Rodolfo Salles com duas opiniões cada.

Por fim, e finalmente, este mês não houve 72 títulos de ficção internacional. Houve significativamente mais, 86, incluindo como sempre vários mencionados múltiplas vezes. Uma desproporção gigantesca para com a produção na nossa língua que nenhum progresso ou bom trabalho nesta parece ser capaz de diminuir. Dick, em particular, esteve em grande, com um total de oito menções distribuídas por quatro obras, seguido por Octavia Butler, com seis menções entre três obras. Naomi Alderman (uma obra), Madeleine l'Engle (três obras) e Stephen King (quatro obras) também se destacaram com quatro menções cada.

E agora é só esperar mais um mês para vermos o que outubro nos reserva. Até lá.

Sem comentários:

Enviar um comentário