quinta-feira, 17 de maio de 2018

"Há com cada um": Adenda

Calhou hoje ter tirado o dia para tentar pôr alguma ordem no meu email, a braços com uma invasão de spam e com milhares, literalmente, de mensagens acumuladas (e por abrir) que talvez até nem sejam spam. Não todas, pelo menos. E não é que isso levou a que tivesse uma adenda a fazer ao post de ontem?

É que parte do spam vinha de um endereço identificado no programa de email como "Jovens Escritores". Mas o endereço realmente usado como remetente (ou pelo menos aquele que se identificava como tal, porque é comum as mensagens de spam/phishing falsificarem o remetente) era um endereço do iol.pt, sempre o mesmo. Não manuelcampos @ iol.pt, não propriamente carloscampos @ iol.pt... mas carlascampos @ iol.pt.

Coincidência? Não me parece provável. As mensagens de email eram daquelas típicas mensagens com um link "esquisito", que mais que provavelmente instalaria spyware ou alguma forma de vírus ou worm no computador se o destinatário fosse tolo ao ponto de os seguir, o que me leva a crer que toda esta "família Campos" resulta da atividade de alguma espécie de bot infecioso que além de enviar spam andou a criar páginas que quem gere o Portal da Literatura não apagou.

Não que haja algum perigo em visitá-las: limita-se a ser inútil. Se o programa que andou a criar perfis falsos tentou infetar o Portal da Literatura, não teve sucesso: o Portal da Literatura propriamente dito está classificado como seguro pelos grupos que verificam essas coisas, e o código-fonte das páginas específicas do pseudoCampos não inclui nada de suspeito.

Além disso, não tenho a certeza de que as duas coisas estão relacionadas. Há sempre a possibilidade de se tratar de uma grande coincidência, e eu não sou como a outra que acha que Não Há Coincidências. Mas sem haver relação a existência daquelas páginas faz pouquíssimo sentido, ao passo que a atividade de um bot explica muita coisa. Por mim, o assunto está explicado e arrumado.


2 comentários:

  1. Olá de novo! Continuando a nossa conversa de há posts atrás, bem, toda a gente precisa de um beta reader de vez em quando. Se encontrar/aparecer alguém interessado, por favor divulgue. Não há este hábito em Portugal e é difícil encontrar beta readers.

    Quanto às minhas visitas aqui, também posso ficar interessada por uma das sugestões, quem sabe.

    Continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, agora que falas nisso, apareceu-me há dias um brasileiro a perguntar se eu queria beta-ler um livro dele. Dei-lhe a mesma resposta que te dei a ti, claro, mas se quiseres posso por-vos em contacto um com o outro.

      E sim, essa também é uma possibilidade. De resto, é em parte por isso que faço estas notas de leitura. Não em grande parte, confesso, que a divulgação propriamente dita não é o que mais me move, mas em parte, sim.

      Eliminar