quarta-feira, 16 de maio de 2018

Há com cada um!...

Volta e meia, a busca de material para alimentar o Ficção Científica Literária leva-me a sítios bem esquisitos. Hoje foi um desses casos.

Apareceu-me um link para um "livro" intitulado A Caminho de Marte. À partida nada de estranho, se não se desse o caso de se tratar, alegadamente, de um livro de ficção científica portuguesa recente do qual eu nunca tinha ouvido falar e de a "obra", apesar de ter "sinopse" não ter mais nenhum dado disponível.

A "sinopse" é a seguinte:
Um homem e duas mulheres encontram os meios para fazer a viagem a Marte. Pelo caminho vão enfrentar alguns seres espaciais contando porém com a ajuda dos jupiterianos. Uma emocionante história cheia de peripécias, que faz o leitor agarrar e só largar o livro na última página.
Achei isto muito parvo, mas interessante o suficiente (para o Bibliowiki, atenção, não para ler, que o meu grau de masoquismo tem os seus limites) para pensar em pôr aqui um apelo por informação adicional semelhante ao que deixei há dias sobre outro livro. Até porque a coisa está numa das secções do Portal da Literatura, um site com ar sisudo, cheio de nomes sonantes na página principal, apesar de embarcar em equívocos quanto à sua natureza, agindo como se fosse uma rede social sem o ser (exige login para "novas funcionalidades", não tem feed RSS, etc.).

Mas antes achei melhor tentar escavar mais um pouco. E fui à procura de mais informação sobre o livro.

Zero. Não há. Fora do ecossistema do Portal da Literatura, pelo menos. Porque dentro do Portal da Literatura ele aparece em vários sítios. Nos perfis do autor, por exemplo. Sim, que há dois, Manuel Campos e Carlos Campos, ambos com a mesma bio e a mesma foto... ou talvez deva dizer a mesma stock photo. Aliás, os perfis são iguais em tudo, incluindo nas "obras", as quais também sofrem do síndrome de clonagem porque o facto de terem títulos diferentes (a outra "intitula-se" Dia de Sol) não é suficiente para haver alguma diferença nas sinopses. E até há uma "notícia" sobre um prémio, que este tipo teria ganho com A Caminho de Marte, precisamente. E logo o Grande Prémio de Romances e Novelas, hã? Não é para qualquer um. Que esse prémio não exista é um detalhe. Existe é o Grande Prémio de Romance e Novela, singular, onde, sem surpresa, não se encontram os nomes de Carlos Campos ou Manuel Campos em sítio nenhum.

Ou seja, o livro não existe, o autor é uma fraude, e eu só não perdi o meu tempo porque esta minha breve aventura pelas catacumbas da maluquice literária deu esta história que certamente há de fazer alguém rir. E tomar cuidado com o que encontra em sites como o Portal da Literatura, porque é claro que não são dignos de confiança.

E encerro o relato abanando a cabeça e dizendo aos meus botões "Isto há com cada um!..."

Sem comentários:

Enviar um comentário