domingo, 17 de fevereiro de 2013

Primeiros milhares

Hoje, no Ficção Científica Literária, foi um dia especial. A etiqueta "Brasil" atingiu as 1000 entradas e pouco depois o mesmo aconteceu à etiqueta "Portugal". Isto não quer dizer que haja duas mil entradas no agregador, visto que há um número não despiciendo que inclui ambas as etiquetas (sempre que um brasileiro fala de uma obra portuguesa e vice-versa, sempre que uma publicação inclui obras de ambos os países, etc.), mas é um número redondo e é muito curioso que, depois de desde o início haver mais coisas etiquetadas como "Brasil" do que como "Portugal", numa proporção que chegou a ser de mais de 2:1, elas tenham chegado ao primeiro milhar quase ao mesmo tempo.

E eu achei que era uma boa altura para voltar a dar uma vista de olhos aos autores referenciados mais de 10 vezes. São necessariamente mais do que da primeira vez que o fiz, mas é interessante comparar as posições relativas. Cá vai a lista, com a anterior posição entre parêntesis:
  1. Ray Bradbury tem 71 referências (1).
  2. Philip K. Dick tem 39 referências (5).
  3. Suzanne Collins tem 34 referências (2).
  4. George R. R. Martin tem 32 referências (4).
  5. João Barreiros tem 26 referências (7).
  6. Scott Westerfeld tem 26 referências (12).
  7. Isaac Asimov tem 25 referências (3).
  8. Veronica Roth tem 20 referências (13).
  9. Douglas Adams tem 19 referências (6).
  10. Frank Herbert tem 18 referências (11).
  11. Júlio Verne tem 18 referências (9).
  12. Tahereh Mafi tem 17 referências (-).
  13. William Gibson tem 17 referências (7).
  14. Harry Harrison tem 16 referências (-).
  15. Robert Silverberg tem 16 referências (-).
  16. Arthur C. Clarke tem 14 referências (-).
  17. Gerson Lodi-Ribeiro tem 14 referências (-).
  18. James Dashner tem 14 referências (10).
  19. H. G. Wells tem 13 referências (-).
  20. Ursula K. LeGuin tem 13 referências (-).
  21. David Mitchell tem 12 referências (-).
  22. Octavio Aragão tem 11 referências (-).
  23. Orson Scott Card tem 11 referências (-).
  24. Robert A. Heinlein tem 11 referências (-).
  25. Stephen King tem 11 referências (-).
  26. Edgar Rice Burroughs tem 10 referências (-).
  27. George Orwell tem 10 referências (-).
Algumas subidas têm a ver com a leitura e comentário de contos (Barreiros, Harrison, Silverberg), outras com lançamentos recentes (King, Dick, Martin, vários juvenis), mas a maior parte dos novos nomes que aparecem na lista são mostros sagrados da FC, que continuam a ser lidos e comentados mesmo que não haja novos livros deles no mercado nem reedições dos antigos.

Continua é a não aparecer nesta lista nem um nome ligado à ficção científica madura contemporânea. O que mais se aproxima disso é o Gibson. Sintoma claro de desfasamento? É capaz de ser cedo para o afirmar taxativamente, mas...

3 comentários:

  1. Em companhia de Card, Heinlein e King? Choro ou comemoro? Como sou um cara positivo, prefiro comemorar. :-D

    ResponderEliminar
  2. Estás cercado, estás... Se fosse a ti, publicava mais uns excertos da Rainha das Estrelas, para te afastares dessa gente. Só uma ideia. ;)

    ResponderEliminar