sábado, 19 de dezembro de 2015

Lido: Recordar é Viver

Recordar é Viver é mais um conto de Mário de Sá-Carneiro, trágico e bastante curto, embora não tanto como os anteriores. A protagonista é uma velhinha, coitadinha, que vai visitar uma tal Quinta das Violetas, perto de Lisboa, onde teria vivido e sido feliz. Tão propositada e lacrimejante é a visita que o desfecho depressa se adivinha e quando ele chega fá-lo sem a mais pequena surpresa. Um conto inteiramente banal, que só não é mau por estar bem escrito. Mas mesmo a prosa roça o precipício do ridículo presunçoso. Não chega a cair nele, mas não é por muito.

Será esta a mais fraca destas primeiras histórias de Sá-Carneiro? Provavelmente, provavelmente.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário