sábado, 31 de agosto de 2013

Lido: Requiem

Requiem (bibliografia) é (mais um) conto de Robert A. Heinlein, o segundo centrado no protagonista D. D. Harriman, o homem que quer por força ir à Lua. Aqui encontramo-lo já velho, ainda sem ter cumprido o seu sonho de sempre, mas tão obcecado como sempre. Harriman é uma personagem que não existe fora da sua obsessão, a qual lhe ocupa a vida inteira. Uma personagem que dificilmente poderia ser mais rasa, mais unidimensional, mais típica de uma certa forma, a meu ver muito má, de encarar a ficção científica. E é um dos motivos por que este conto está longe de ser tão bom como poderia ter sido.

Outro desses motivos é a enorme ingenuidade tecnológica de que dá mostras. OK, aí tem desconto: o conto data de 1940. Nessa época estava longe de haver uma noção minimamente sólida do gigantesco desafio tecnológico que ir ao espaço representa. Mas hoje que essa noção existe, ler sobre um mundo em que foguetões lunares se constroem e se lançam praticamente nas e das traseiras de uma casa, às escondidas de todos, chega a ser ridículo.

O outro lado desta medalha é o modo como o conto termina, francamente bom. Não que esse fim seja propriamente inesperado; na verdade cedo se percebe que só poderá terminar assim. Mas está muito bem conseguido. O suficiente para tornar o conto razoável.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário