segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Lido: Felicidade

Em quase todas as antologias temáticas há um ou outro conto que só de raspão respeita a proposta. A desta antologia são minicontos e vinhetas que tenham os livros como tema, e cabe aqui a este Felicidade, de Jorge Palinhos, cumprir o papel de rebelde iconoclasta: os livros fazem aqui uma breve aparição, mas não são de nenhum modo fundamentais para a história e podiam facilmente ser substituídos por várias outras coisas. No entanto, os organizadores acharam-no suficientemente próximo ao tema para o aceitarem, e ainda bem, porque é um conto interessante.

Num futuro talvez não muito distante, um futuro utópico de certa forma semelhante ao de Admirável Mundo Novo, no qual a população é sistematicamente feliz, um rapazinho perde um animal de estimação e mergulha num estado de preocupante tristeza. Isso leva os pais a consultar um médico, o qual fica alarmado com o que vê e se apressa a receitar tratamento ao rapaz. Não há motivo para preocupações: depressa o miúdo estará de novo feliz. E não se compreende por que motivo isso é tão arrepiante. Pois não? Sim, este é, definitivamente, um continho interessante.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário