quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Lido: A Cartola Mágica

A Cartola Mágica é o último dos minicontos que Carina Portugal preferiu aglomerar num conjunto de minificções. E é mais um conto humorístico não particularmente bem sucedido, embora desta vez não seja o título a estragar o conjunto.

O protagonista é um mágico que, como a história é de fantasia, tem mesmo poderes. Mas mesmo assim o truque de magia corre mal (já agora, se o mágico tem mesmo poderes, faz "truques" porquê? Não devia fazer magia propriamente dita?) à conta de um coelho caprichoso e de umas quantas palavras impensadas, proferidas no calor da irritação, mas cheias de consequências. Porque, lá está, o mágico tem poderes.

Percebe-se que a ideia básica desta história é mostrar, de forma divertida, como aquilo que se diz impensadamente tem consequências. Mas o tamanho do conto não se adequa bem à abordagem seguida e ao que se quer com ele dizer. Precisava de mais espaço, no mínimo o dobro, provavelmente mais, para construir alguma tensão e depois rebentá-la com alguma punchline eficaz. Mas não tem nada disso, e portanto fica-se pela ideia e pouco mais. Não é mau, atenção. É... chocho.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário