sexta-feira, 8 de novembro de 2019

L. Timmel Duchamp: Alongamento Vestigial das Vértebras Caudais

L. Timmel Duchamp parece ter entendido a proposta deste livro de uma forma um pouco mais séria, mais borgesiana, do que os organizadores tinham em mente. Pelo menos a ajuizar pelo Alongamento Vestigial das Vértebras Caudais (bibliografia) e comparando este texto com as introduções bastante mais humorísticas daqueles. É que este é um daqueles pseudofactuais que estão escritos de forma a gerar no leitor a dúvida sobre se se trata de ficção ou realidade.

Não que esteja isento de ironia, entenda-se. Trata de uma enfermidade, aparentemente genética, que afetaria uma determinada família real europeia: as criancinhas nascem com cauda, à macaco. Duchamp descreve a coisa com frieza e objetividade clínica, mas sem grande rasgo, seja este literário, seja imaginativo. É daqueles pseudofactuais que não me agradam por aí além, mas de que os cultores do género devem gostar bastante.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário