quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

João Manuel da Silva Rogaciano: Enganando a Morte

Mais ficção científica bastante impura. Enganando a Morte (bibliografia), de outro autor que mais tarde apareceu por aí com um nome bastante mais curto mas aqui assina como João Manuel da Silva Rogaciano, começa como um conto clássico de FC, no qual um milionário confrontado com um diagnóstico de carcinoma incurável e fatal resolve enganar a morte através de um tratamento tão radical quanto criminoso, além de extremamente caro, inacessível ao comum dos mortais: a troca de corpos. Arranjar-se-ia um dador, jovem e, se involuntário, pois azar o dele, e transferir-se-ia para o corpo desse dador a sua personalidade. Até aqui, tudo parece FC pura e dura. Depois deixa de parecer.

É que o dador não é um ser humano normal, mas um lobisomem. E isso vai ter consequências interessantes.

Este é um conto interessante. Talvez seja o primeiro conto desta antologia cuja história me parece adequar-se realmente bem à extensão (e é mais curto que todos os anteriores, o que talvez seja significativo), sem deixar no ar a impressão de coisa encavalitada numa extensão pequena porque tem de ser. Não tem grande rasgo literário, é certo, mas o texto não deixa de ser competente.

Incluindo a reviravolta final, que está bem concebida mas não muito bem executada, incluindo demasiada explicação para ter realmente o impacto que podia ter. É competente, mesmo não sendo particularmente boa. E isso chega para estar acima da média das histórias que o acompanham neste princípio do material em prosa.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário